15 de junho de 20 by MASTER LEADER

Ressignificando crenças limitantes

Crenças são julgamento e avaliações sobre nós mesmos, outros e o mundo ao nosso redor. São as generalizações que unem nossas experiências, valores, estados internos e expectativas formando a nossa própria realidade. Uma das formas de trabalharmos as crenças na PNL é por meio de uma técnica chamada Prestidigitação Linguística, desenvolvida por Robert Dilts. O propósito da Prestidigitação Linguística não é atacar uma crença limitante, mas sim ajudar a pessoa a ampliar o seu mapa de mundo, podendo se abrir para a possibilidade de que aquela crença pode não ser verdadeira. Existem 14 padrões de Prestidigitação Linguística que auxiliam a pessoa a mudar a direção da sua atenção ou ampliar o seu mapa relacionado a uma determinada crença. Cada um desses padrões pode ser transformado em uma pergunta que levará a pessoa a refletir sobre a crença apresentada:

  1. REDEFINIR: Qual seria a palavra para substituir alguma das palavras usadas na crença que tenha significado similar, mas implicações mais positivas?
  2. CONSEQUÊNCIA: Qual é a consequência positivo ou negativa de manter essa crença?
  3. INTENÇÃO: Qual a intenção positiva por trás desta crença?
  4. ESPECIFICANDO: Dividir os elementos da crença em segmentos pequenos o suficiente para mudar as relações definidas pela crença. Que parte da crença pode gerar uma relação mais rica ou positiva da crença?
  5. GENERALIZANDO: Generalizar um elemento definido pela crença para uma classificação mais geral, de modo que mude a relação definida pela crença. Qual classe ou elemento maior podem gerar uma relação mais rica ou positiva do que a afirmada na crença?
  6. CONTRA EXEMPLO: Qual um exemplo ou experiência que é uma exceção da regra definida pela crença?
  7. OUTRO OBJETIVO: Qual outro objetivo pode ser mais relevante do que o estabelecido pela crença?
  8. ANALOGIA: Qual uma relação que seja análoga a definida pela crença, mas que tenha implicações mais positivas?
  9. APLICADO A SI MESMO: Como essa crença se aplica a você mesmo?
  10. HIERARQUIA DE CRITÉRIOS: Qual seria um critério mais importante do que o estabelecido pela crença?
  11. MUDANÇA DO TAMANHO DO QUADRO: Qual contexto, maior ou menor, poderia mudar as implicações da crença para algo mais positivo?
  12. META-QUADRO: Qual a crença sobre esta crença que poderia mudar ou enriquecer a percepção da crença?
  13. MODELO DE MUNDO: Qual é o modelo de mundo que alguém tem que ter, para que essa crença seja uma verdade?
  14. ESTRATÉGIA DE REALIDADE: Quem disse que essa crença é uma verdade?

Se buscamos alcançar resultados diferentes em nossa vida, precisamos ampliar a nossa consciência sobre o nosso processamento interno, nossas crenças. São as programações internas de cada indivíduo que definem como o mesmo irá perceber o que está acontecendo a sua volta, como irá se sentir com isso, como ele pensa e, finalmente, como irá agir.

Veja aqui como aprimorar suas técnicas de PNL.