24 de agosto de 20 by MASTER LEADER

Os 6 passos da boa formulação de objetivos

Muitas vezes desejamos alcançar objetivos, mas por algum motivo não conseguimos chegar lá. Existem fatores externos ou internos que acabaram nos impedindo de conquistar o que desejamos. Saber elaborar e estruturar um objetivo de forma efetiva é fundamental para superar as dificuldades que podem surgir ao longo do caminho.

A Programação Neurolinguística (PNL) é uma metodologia que foca no alcance da excelência, ou seja, auxilia uma pessoa a atingir os resultados que deseja em sua vida pessoal e profissional, criando ferramentas e modelos que podem ser utilizados de forma prática no contexto diário. Para o alcance efetivo de objetivos, a PNL desenvolveu uma técnica chamada “Boa Formulação de Objetivos”, que olha para essa questão de forma sistêmica, considerando os fatores internos e externos que podem impactar a conquista das nossas metas. Aprender a estruturar bem um objetivo é a base para que se atinja o resultado que desejamos. Essa técnica é dividida em 6 passos, conforme descrito abaixo:

1) ESTADO DESEJADO: uma boa formulação de objetivo está relacionada com a descrição do que desejamos alcançar, aqui chamado de estado desejado. O estado desejado deve ser escrito em termos afirmativos. Por exemplo, ao invés de dizer que queremos parar de fumar, devemos dizer que desejamos ter mais saúde. O motivo disto é que o nosso cérebro cria imagens internas sobre tudo o que dizemos. Então, escrever um objetivo em termos negativos, fará com que essa imagem seja reforçada. Colocar no afirmativo fará com que a mente crie uma imagem positiva do final. Outro ponto importante é que o estado desejado deve ser algo iniciado e controlado por nós, sem que dependa de outra pessoa. Também é importante que o tamanho seja apropriado e possível de ser alcançado. Se for um objetivo muito grande a sugestão é dividir em partes menores.

2) PROCEDIMENTO DE EVIDÊNCIAS: é importante termos critérios que irão nos mostrar se estamos indo em direção ao nosso objetivo. Existem as evidências de resultado que estão relacionados com o objetivo já alcançado. Devemos criar uma imagem mental do que estaremos vendo, ouvindo e sentindo quando o objetivo já estiver alcançado. Também devemos descrever as evidências de processo, que podemos acompanhar durante a jornada. Acompanhar o alcance de objetivos permite que se faça os ajustes na rota do que não está dando certo, além de elevar a motivação ao ver as pequenas conquistas que são alcançadas durante o caminho.

3) CONTEXTO: nesta etapa descrevendo o contexto no qual desejamos alcançar o objetivo. As principais perguntas que devemos responder é onde, quando e com quem desejamos esse objetivo, e onde, quando e com quem não desejamos. Um exemplo desta etapa é pensarmos numa mudança de emprego. É fundamental ter clareza sobre o tipo de empresa, lugar, cultura organizacional que estão alinhados com o que eu desejo alcançar. Ao mesmo tempo pensar se existe algum tipo de empresa, lugar ou cultura organizacional que eu não aceitei ir.

4) ECOLOGIA: este termo sugere que o atingimento de um objetivo pode impactar diferentes aspectos da nossa vida, ou das pessoas à nossa volta. Por isso, no momento da formulação deve-se mapear possíveis áreas e pessoas que poderão ser impactados pelo objetivo que desejo alcançar, identificando ajustes que eu posso fazer para minimizar as perdas. Isso garantirá o atingimento do objetivo de forma sustentável.

5) RECURSOS: nessa etapa deve-se fazer um levantamento de quais recursos internos e externos serão necessários para atingir o objetivo desejado, identificando se já temos eles disponíveis ou se teremos que buscá-los ou desenvolvê-los. Exemplo de recursos internos são as nossas competências ou conhecimentos. Exemplo de recursos externos podem ser materiais, equipamentos, parcerias que precisamos fazer.

6) PLANO DE AÇÃO: o plano de ação é a última etapa da boa formulação de objetivos, pois precisamos primeiro fazer o levantamento das informações das etapas anteriores, para que então possamos desenhar as ações que serão necessárias para o alcance do objetivo. Nessa fase, pode-se estabelecer as ações de curto, médio e longo prazo para que se tenha uma visão mais ampla e completa de todo o processo. No final, é fundamental destacar qual será então o primeiro passo que será dado, pois isso nos leva a iniciar o processo o quanto antes.

 

 

CURSO PNL ON-LINE
Detalhes do curso
CURSO PNL ON-LINE

Uma oportunidade única de conhecer e aprender uma poderosa metodologia de transformação pessoal.

Saiba mais sobre o curso aqui.

* Podemos entrar em contato via e-mail e ou telefone.

Inscreva-se
Aguarde, estamos enviando.
Entraremos em contato em breve!
Erro ao enviar.

Uma oportunidade única de conhecer e aprender uma poderosa metodologia de transformação pessoal.

Saiba mais sobre o curso aqui.